May 10, 2015

A Minha Mãe



A Minha Mãe


A minha Mãe…o que posso dizer?
O centro do meu mundo, sempre coisas a fazer
Por mim
Nunca vi o cansaço
Só a força de aço
Para a família, isso sim

No Inverno frio
Saía de casa, noites a fio
Para amparar
Os que esperavam
O remédio, o conforto, chegavam
Sem hesitar

Cedo demais me deixou
Pelo resto da vida eu vou
Sempre me lembrar
Do amor de Mãe, infinito.
Bem, está tudo dito
Por isso me vou calar


Julio Filipe Rodrigues
5 de Abril, 2012